Grupo de esquerda tenta retirar bandeira do Brasil hasteada em frente de condomínio

0 363

Hoje em dia se algum brasileiro fizer uso da bandeira do Brasil e a camisa da seleção brasileira corre o risco de ser xingado ou agredido, xingado, é preciso ter muita coragem. A instalação de um mastro com a bandeira do Brasil gerou polêmica entre moradores de um condomínio no Distrito Federal. A bandeira foi colocada na entrada do residencial Vivendas Bela Vista, no dia 2 de junho, por decisão de um grupo de 30 moradores.

O condomínio, no Grande Colorado, região administrativa de Sobradinho, tem 724 casas. Uma parte dos moradores ligados a sindicatos e partidos de esquerda, considerou que a iniciativa poderia fazer propaganda de apoio ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), e fizeram manifestação e abaixo-assinado pedindo que a bandeira do Brasil fosse retirada imediatamente do local.

Porém, a instalação do pavilhão nacional foi autorizada pelo governo do Distrito Federal (GDF), através da Administração Regional de Sobradinho-II, quem tem a competência de disciplinar a ocupação de área pública de uso comum.

De acordo com o general reformado, Haroldo Assad Carneiro, que mora no local, no início do projeto contou com o apoio da administração do condomínio de hastear a bandeira de 1,80 metros por 2,56 metros em um mastro de 12 metros.

“Quando o alicerce ficou pronto, um pequeno grupo de condôminos tentou impedir a colocação da bandeira do Brasil, e entregou um abaixo-assinado à administração do condomínio, diz o militar.

Em protesto, moradores ligados a partidos de esquerda contrários a instalação da bandeira do Brasil, colocaram faixas no condomínio. Em uma delas é possível ler: “Essa é bandeira usada como símbolo do genocida Jair Bolsonaro e seus milicos de pijama, responsáveis pela tragédia que já matou mais de 460 mil brasileiros”.

Com a manifestação e pressão de parte dos moradores e sindicalistas, o síndico resolveu suspender a instalação da bandeira do Brasil. “Seguindo as vias da legalidade, obtivemos as autorizações das autoridades governamentais competentes para a instalação do pavilhão nacional”, conta o general Haroldo.

Na semana passada, o condomínio chamou uma assembleia geral extraordinária para decidir sobre a retirada do mastro.

Ao final, a maioria dos moradores votaram a favor da permanência da bandeira do Brasil no local.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...