Homem morre quatro dias após ser espancado depois da “pipoca do Kannário”

0 1.391
O homem que foi espancado na Avenida Carlos Gomes no circuito carnavalesco do Campo Grande, em Salvador, morreu na noite de quinta-feira (27/2) no Hospital Geral do Estado (HGE).

Um homem que foi espancado na Avenida Carlos Gomes, no circuito carnavalesco do Campo Grande, em Salvador, morreu na noite de quinta-feira (27/2) no Hospital Geral do Estado (HGE). Ele estava internado na unidade de saúde desde a segunda-feira (24/2) após curtir a pipoca do cantor Igor Kannário. Veja abaixo o vídeo da agressão

A informação foi confirmada por amigos de Deiglesson Santos Santiago, 31 anos. Sem se identificar, eles contaram que o rapaz foi surpreendido perto do quartel do comando-geral da Polícia Militar, na entrada da Avenida Sete de Setembro, por um grupo composto por cerca de 40 homens que seguiam em direção a um restaurante. Os bandidos, segundo testemunhas, cantavam músicas de facção e procuravam briga. 

Deiglesson era descrito como trabalhador pelos amigos. Ele tinha carteira assinada e, mesmo assim, fazia mototáxi e entrega de pizzas. Morador do bairro do IAPI, foi socorrido por foliões para um posto de saúde montado no circuito, mas foi encaminhado para o HGE por conta da gravidade do caso.

O corpo de Deiglesson foi levado para o Instituto Médico Legal de Salvador (IML) e seu enterro está programado para acontecer na tarde desta sexta-feira (28/2), no Cemitério Quinta dos Lazaros. A motivação e autoria do crime estão sendo apuradas pela Polícia Civil. É a primeira morte causada no Carnaval de Salvador. O Boletim da Secretaria da Segurança Pública (SSP), divulgado na quarta-feira (26/2), não computou morte violenta nos circuitos.

Um vídeo enviado por familiares do mototaxista mostra ele se divertindo ao som de Igor Kannário, momentos antes de ser agredido:

Informações do Aratu On*

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...