Wilson Witzel abandona CPI durante perguntas

0 366

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, deixou a sessão da CPI da Covid nesta quarta-feira (16) inesperadamente, no meio do interrogatório do senador Eduardo Girão (Podemos-CE).

Quando Girão citava denúncias de corrupção durante sua gestão, o senador foi interrompido pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), que informou que Witzel, valendo-se do direito garantiu pelo STF (Superior Tribunal Federal) lhe garantiu, de ficar calado ou se ausentar do depoimento.

Girão citava denúncias de superfaturamento na compra de respiradores durante a pandemia e irregularidades na construção de hospitais de campanha.

Pouco antes, Witzel havia discutido asperamente com outro governista, o senador Jorginho Mello (PL-SC). O parlamentar afirmou que o ex-governador, ex-juiz federal, era uma vergonha ao Judiciário brasileiro. 

Jorginho disse que Witzel se fazia de santo na comissão, e se dizia perseguido pela Justiça. O ex-governador declarou que no futuro se veria que ele foi vítima de um Ministério Público que inventou fatos para prejudicá-lo.

Após a sessão, Witzel afirmou à imprensa que decidiu deixar a CPI da Covid após o início das ofensas feitas pelos senadores governistas.

Fonte: R7

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...