Pré candidato a vice prefeito de Lauro de Freitas, Rosalvo justifica aliança com o PT

0 869

Presidente da Câmara Municipal de Lauro de Freitas pela terceira vez e vereador de três mandatos, Antônio Rosalvo Batista Neto (Progressistas) é o nome de consenso na base governista para compor a chapa da prefeita Moema Gramacho (PT) na campanha pela reeleição este ano, concorrendo a vice.

Dezesseis anos depois da primeira eleição da petista em Lauro de Freitas, o grupo liderado pelo vice-governador João Leão (Progressistas) sentou-se à mesa da conciliação política, levado pelo senador Jaques Wagner (PT).

Em uma live transmitida pela Internet no dia 18 de julho, João Leão rasgou elogios a Moema Gramacho, deixando claro o papel de Wagner na construção da aliança entre os dois grandes adversários de outrora em Lauro de Freitas.

Chamando Wagner de “mago”, João Leão definiu o momento como uma “aliança histórica” entre os dois partidos e avisou que muita gente no município ficaria surpresa, mas nem todos.

Não foi por acaso que o vice-governador convidou Antônio Rosalvo Batista Neto a ingressar no Progressistas, logo no início do ano. O movimento de Leão já prenunciava a extensão do acordo estadual ao município de Lauro de Freitas.

Quando se fala de compor uma chapa à prefeitura, Antônio Rosalvo é o primeiro nome no município. Tido como conciliador, bom negociador político, sempre em busca de um consenso, Rosalvo é o nome que faz avançar as pautas na Câmara.

Como disse João Leão na live, ele e Moema Gramacho foram adversários ferrenhos e hoje é uma surpresa para muita gente essa aliança. Como é que o senhor explica isso? É conveniência política?

Rosalvo: É o reconhecimento de que a liderança de Moema Gramacho produziu bons resultados em Lauro de Freitas, assim como a de Wagner e Rui Costa resultou muito bem no governo do estado. Vivemos tempos que pedem união e consciência política, não disputas entre quem quer o melhor para a população. É hora de ter juízo.

O grupo de João Leão sempre esteve representado em Lauro de Freitas. Por que é que foram buscar o seu nome para compor a chapa de Moema Gramacho?

Rosalvo: Se foram buscar, eu não sei. O nome do vice depende da avaliação dos partidos da coligação, sob a liderança de Moema Gramacho. Ela é a líder do nosso projeto e já disse inúmeras vezes que a decisão é colegiada. O resto é especulação e conversa fiada.

Mas o vice-governador convidou o senhor por algum motivo?

Rosalvo: Acredito que o vice-governador me convidou para o Progressistas, para compor essa aliança, em virtude do meu histórico. Eu comecei como líder comunitário, fincado na realidade das pessoas. Por isso sempre busquei consensos, para poder realizar as coisas. A disputa política só pela disputa não me interessa porque não entrega resultados, não melhora vida de ninguém. Fazer aprovar as iniciativas na Câmara é importante, mas pôr o pé na rua e viabilizar as obras, resolver conflitos, inclusive buscar financiamento para os projetos do município, também. Eu faço isso.

Muitas entidades de Lauro de Freitas têm manifestado apoio ao seu nome para ser o próximo vice-prefeito, inclusive os partidos da base de apoio da prefeita na Câmara?

Rosalvo: As entidades e os partidos se manifestam e sou grato pela confiança, mas é uma decisão colegiada que a prefeita está coordenando. Vamos aguardar.

Como é a sua relação e do vice-governador com a prefeita Moema Gramacho? Vocês já trabalharam juntos antes? Essa parceria vai dar certo?

Rosalvo: Já deu certo. Sempre trabalhamos juntos, na viabilização dos projetos de iniciativa da prefeitura e da Câmara também. Sempre estivemos no mesmo barco e essa parceria sempre deu bons resultados. João Leão nunca deixou de estar atento ao município. Mesmo sem uma aliança formal, eleitoral, tanto ele como o deputado Cacá Leão sempre se preocuparam em trazer verbas públicas, viabilizar projetos. Nunca houve a guerra que muita gente via.

Nem da parte de Moema Gramacho?

Rosalvo: Muito menos da parte dela. Moema é uma gestora. Ela nunca se indispôs com A ou B simplesmente porque eram adversários. Precisou, ela vai à luta em qualquer gabinete que seja. Bate em todas as portas, fala com todo mundo. Por isso também é que apresenta resultados. Fora a notória habilidade política, também reconhecida por João Leão, ele mesmo um leão da política baiana. Gestores trabalham, não perdem tempo com a falsa política dos ataques que, no fundo, visam apenas manipular o eleitor.

O eleitorado de Lauro de Freitas recebeu bem essa aliança?

Rosalvo: O povo de Lauro de Freitas sabe que são duas lideranças políticas capazes de entregar resultados, melhorar a vida das pessoas e é isso que interessa à população. O povo não é bobo e não está preocupado com disputas eleitoreiras. Moema já deu provas de sobra da competência que tem e a aliança, agora formal, com o vice-governador João Leão só vem somar e beneficiar a cidade. Todos entendem isso.

O que o senhor acha importante destacar num próximo mandato da prefeita Moema Gramacho?

Rosalvo: Salvador cresce para cima de Lauro de Freitas. A ponte para Itaparica, em que o vice- governador muito se empenha, virá desafogar a pressão urbana que a capital exerce sobre Lauro de Freitas. Mas nós também podemos e devemos planejar melhor a cidade para lidar com essa realidade. O senador Wagner falou bastante em sustentabilidade naquela live do dia 18 de julho. Concordo inteiramente com ele. Precisamos pensar Lauro de Freitas como uma cidade sustentável, economicamente, socialmente, ambientalmente. Acho que esse é o ponto fundamental.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...