Reajuste: Prefeitura de Camaçari apresenta proposta a servidores, mas sindicato recusa

Procurador justifica que impasse ocorreu após o ex-prefeito Adelmar Delgado conceder reajuste de 10,67% aos professores e não estender ao restante dos servidores

0 201

Após negociar durante meses com representantes dos servidores, a prefeitura de Camaçari reafirmou sua proposta de reajuste salarial de 14,42% para o funcionalismo, em quatro parcelas, sendo duas este ano e outras duas em 2020. Além disso, o Município abre a possibilidade de pagar o índice de inflação de 2020, caso o acordo com o Sindicato dos Servidores seja fechado.

O Procurador-Geral do Município, Bruno Nova, explicou que a gestão tenta destravar o impasse encontrado na prefeitura depois que o ex-prefeito Adelmar Delgado, no final do mandato, em 2016, concedeu reajuste de 10,67% aos professores e não estendeu o benefício ao restante dos servidores.

“Existe uma ação proposta pelo Sindicato que fundamenta que o reajuste é geral e que a prefeitura precisa dar a todos os servidores o mesmo reajuste dos professores. Teve uma decisão judicial determinando isso, a Procuradora conseguiu suspender a decisão com base nos dados orçamentários. Não discutimos o mérito, se tinha direito ou não, mas provamos que isso provocaria uma desordem econômica e desrespeito a lei de responsabilidade fiscal”, afirmou o procurador.

“A gestão vem fazendo estudos pra implementar esse direito dos servidores. Nas últimas audiências a gestão fez proposta de acordo que é o pagamento desse percentual dividido em quatro parcelas, além de incluir o índice inflacionário do ano passado 3,75% diluído nessas parcelas. Fica um resultado de 14,42% de reajuste total para os servidores”, continuou Bruno Nova.

Porém, a proposta foi rejeitada pelo Sindicato, que exige o pagamento retroativo. “Existe disputa política dentro do Sindicato, o que é normal, além de alguns elementos de desinformação. Mas a prefeitura não pode aceitar a proposta porque temos nossa proposta deve ter um nível de responsabilidade fiscal”, finalizou o procurador.

Com informações do BNews

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...