Polícia identifica homem suspeito de matar barbeiro no bairro do Imbuí

0 524

Segundo informações da polícia, o suspeito é advogado e teve prisão temporária decretada pela Justiça

A polícia identificou o homem suspeito de matar o barbeiro Lucas Souza de Araújo, de 29 anos, a tiros, dentro de um bar no bairro do Imbuí, em Salvador. Segundo informações da polícia, o suspeito é advogado e teve prisão temporária decretada pela Justiça.

Os policiais estiveram na casa do suspeito nesta terça-feira (26), mas ele ainda não foi encontrado. Um amigo do rapaz, que estava no bar junto com ele, também teve prisão temporária decretada e está sendo procurado.

Segundo o G1, o advogado Antonio Glorisman, que faz a defesa do acusado, um mandado de busca para localizar a arma do crime também foi expedido pela Justiça.

“Além do mandado de prisão temporária, também teve o cumprimento de um mandado de busca. O diretor do DH [Departamento de Homicídios], delegado José Bezerra, solicitou que nós acompanhássemos a busca, em uma singularidade legal e profissionalismo, reservando todos os direitos. Meu cliente não estava em casa e nós estamos trabalhando para apresentá-lo essa semana ainda”, disse ao portal.

A família da vítima disse que ele foi morto após tentar defender a esposa de um assédio. Apesar de afirmar que o advogado foi o autor dos tiros, a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) ainda não detalhou se o assédio foi cometido pelo acusado ou pelo amigo dele.

A defesa do suspeito informou que ainda não tem a versão dele sobre o crime, mas que deve se pronunciar ainda sobre o que aconteceu. Além disso, falou que foi um “momento impensado” da parte do suspeito e que sente pela família da vítima.

“São várias as versões do fato, e eu não tenho a versão oficial ainda, porque não conversei com meu cliente pessoalmente, espero conversar nas próximas horas. De maneira nenhuma vou desmerecer a dor desses filhos, dessa família e dessa esposa. Sei o quanto isso está doendo na família de quem perde seu ente querido”, falou a defesa.

“Sobre o que aconteceu, é um fato onde morrem duas famílias, não é? A diferença é que uma delas não terá mais o seu ente querido perto. Foi um momento de loucura, momento impensado”, completou.

Depois que passou a ser procurado por matar o barbeiro, o advogado apagou as fotos das redes sociais.

*VN

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...