Rui Costa corre risco de fortalecer oposição na Assembleia Legislativa

0 425

A disputa pelo comando da Assembleia Legislativa nos próximos dois anos colocou o governador Rui Costa (PT) em uma sinuca de bico política, avaliam líderes da base aliada ao Palácio de Ondina. Se entrar em campo para fazer valer o acordo que garante ao PSD a presidência da Casa, por meio da eleição do deputado estadual Adolfo Menezes, Rui corre risco de fortalecer ainda mais a posição do senador Otto Alencar no xadrez da sucessão de 2022. Com 105 prefeitos do PSD eleitos na Bahia, cardeais da base acham que não interessa ao governador entregar o Legislativo para o partido de Otto, sobretudo, durante o ano eleitoral. Por outro lado, apoiar a permanência do PP à frente da Assembleia pode provocar a perda da forte bancada do PSD na Casa, composta por nove parlamentares.

Tempo nublado
Ao mesmo tempo, é muito improvável aprovar uma emenda que permita a reeleição do presidente da Assembleia, Nelson Leal (PP). Para mudar a Constituição, são necessários 38 votos, soma que Leal está longe de conseguir.

Chave na porta
Em meio ao duelo de poder entre PP e PSD, a Assembleia se prepara para retomar as atividades presenciais a partir de 1º de dezembro. A data foi prevista com base no período de 14 dias para que deputados e servidores envolvidos na corrida eleitoral apresentem sinais de infecção pelo novo coronavírus, já que muitos deles estiveram expostos a contágio nas atividades de campanha. Antes de reabrir as portas, foram implementadas medidas de controle, a exemplo da instalação de totens com álcool em gel, regras de distanciamento e regime de turnão das 13h às 19h, para evitar uso do restaurante.

Perdas e ganhos
Derrotado por Elmo Vaz (PSB), reeleito em Irecê, Luizinho Sobral (Podemos) ganhou um prêmio de consolação e tanto para se refazer do revés nas urnas. Com a vitória do deputado estadual Janio Natal (PL) em Porto Seguro, Sobral herdará o mandato do ex-correligionário do Podemos. Já o triunfo de Zé Cocá (PP) em Jequié assegurou o retorno do ex-deputado Carlos Ubaldino (PSD). Agora, quem está de olho no resultado do segundo turno em Vitória da Conquista é outro ex-deputado, Luiz Augusto (PP), que ganhará a vaga caso Zé Raimundo (PT) seja eleito.

Resta um
Às vésperas de anunciar quem  apoiará em Feira de Santana, o candidato derrotado do Podemos, Carlos Geilson, terceiro lugar no primeiro turno, sinalizou a aliados sua preferência pelo prefeito Colbert Martins (MDB). Embora colecione críticas à gestão do emedebista, Geilson afirmou que diferenças ideológicas e pessoais com Zé Neto (PT) tornam a união extremamente difícil.

Palavra dada
Segunda maior petroquímica do país, a Unigel confirmou os planos de reativar a antiga Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) da Petrobras em Camaçari até fim de junho. O anúncio será feito amanhã, durante visita do secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Alexandre Jorge da Costa, à unidade da companhia.


A oposição na Câmara continuará a obstruir a pauta para cobrar a votação urgente da MP e garantir a ampliação do valor  do auxílio emergencial de R$ 300 para R$ 600 até o fim da pandemia
 – Alice Portugal, deputada federal pelo PCdoB da Bahia

Fonte: Correio 24h

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...